Brisanet se prepara para a chegada do 5G

img1
Operadora investe em nova geração de transponders de 800 Gb/s da Padtec. Os equipamentos são utilizados para iluminar rotas da operadora no Nordeste, preparando sua infraestrutura óptica

A Brisanet, operadora brasileira de serviços de telecomunicações, está investindo no aumento da capacidade de transmissão de suas redes DWDM (Dense Wavelength Division Multiplexing) na região Nordeste do Brasil. E, para isso, apostou na nova geração de transponders de 800 Gb/s da Padtec, que serão utilizados para iluminar as rotas entre a capital Fortaleza (CE) e cidades-chaves da região.

Preparação

Segundo Roberto Nogueira, CEO da Brisanet, o investimento vai ao encontro da estratégia da operadora de preparar sua infraestrutura óptica para a chegada das redes móveis de quinta geração (5G) no Brasil, prevista para 2022. “Dessa forma, será possível aproveitar essa infraestrutura na oferta do serviço de internet fixa, enquanto o ecossistema 5G ganha maturidade”, explica o executivo. 

“Além disso, uma boa infraestrutura de rede é essencial não só para continuar oferecendo uma melhor qualidade de serviços à população como também para ajudar a impulsionar o desenvolvimento econômico e tecnológico da região, principalmente no interior dos estados”, completa. Nogueira destaca ainda que, com o crescimento orgânico de cerca de 20 mil clientes/mês, a Brisanet - hoje a quarta maior operadora de acesso à internet do país, segundo dados da Anatel - alcançou a marca de 772 mil assinantes no mês de agosto deste ano.

Padtec

Para iluminar os novos trechos, a Padtec forneceu os modernos transponders de 800 Gb/s, amplificadores ópticos e sistemas de proteção de rota. No total, são mais de 13 mil quilômetros de redes ópticas iluminadas. O uso dessa nova geração de transponders permitiu alcançar taxas de transmissão de 400, 300 e 200 Gb/s (por canal óptico) em distâncias de 300, 450 e mil quilômetros, respectivamente.